A tua próxima amante

  
Esqueces o que não chegaste a aprender
Esqueces que o passado fica no antes
Que o futuro fica no depois
E esqueces que o presente vive
Entre os dois tempos
Como queres tu, meu ser, viver o presente?
Queres que silencie todos os teus maus dizeres
Que acalme tua raiva de snobismo tencional
Sem te dizer que não estás a comunicar?
Como queres tu viver o presente, se do passado te esqueces tu?
Queres um e cheio presente com erros teus?
Enche tua arrogância com egocentrismo
Aclama pela esperança que um dia purificarás 
Tua alma carregada dos teus males
Não por mim
Não por ti
Mas pela tua próxima mulher 

A dor

foto2w

A dor

Ninguém a pede, ninguém a deseja

São anos de vida ditados para um fim

Não agendado

Não compreendido

Mesmo com amor, vontade e força

Ter fé, digo eu

Haja fé, dizem todos

De que serve a fé quando a morte é evidente ?

Ninguém pede para ter cancro

Ninguém quer ter sanidade mental e

Palpar a sua pele enrugada e seus ossos que outrora foram cobertos de músculos

Quem quer sentir o seu corpo fugir?

Não é possível sonhar com vida quando a morte se aproxima

Mesmo com fé!

Ou será melhor continuar a sonhar?