À distância 

  Por onde todo o tempo passou

Nosso único desejo era a união

Num dia carregado de cinzas

Ou numa manhã suavizada com margaridas,

Nosso tempo era longínquo 

Tua morte não era para ser minha realidade

Fechava olhos e pouco via

Mas desenhava meu pensamento e te ouvia

Com um zumbido,

em que a voz aguda, tua era

Num passado! 

Por onde todo o tempo passou 

Por onde nossas mãos se uniam

Todo tempo foi feliz!

Agora, 

O tempo apenas é tempo

E que de tempo

Nada sei eu falar! 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s