Pôr-do-sol

20140504-010526.jpg

Colei meu peito ao teu
Teus fortes braços circundaram meu tronco
Meu peito exalou imaginação
Desejo carnal e respiração ofegante
Minhas pernas cruzaram tua pélvis
Larga, dura e insensível
Neste pôr-do-sol!

Tua pélvis começou a dançar

Ontem te perguntei:
Sabes dançar?
Não

Tua dança foi a minha melhor dança
Teus movimentos sincronizados com meu corpo
Teus beijos retidos nos meus mamilos
Teu poder concentrado na minha essência
Tua voz rouca em meu corpo estremecido
Cada palavra ouvida, deseja e agarrada
Tua língua estrangeira em todo meu corpo

Pergunto-me, será que eu sei dançar?