Saint-Valentin

20130222-202403.jpg

Hoje há amor no ar
Uns tentam esconder as mentiras de ontem
Outros tentam acreditar que estão a viver o amor
Há jovens felizes pelas ruas,
há abraços de ternura intensos,
há lábios agarrados ao amante
Cada esquina transfigura um amor

Hoje há amor no ar
Com a promessa deixada no mar
da persistência dos nossos desejos,
do sorriso à pessoa amada
Agarrar o coração perdoado
outrora sem intenção amado

Hoje há amor no ar
Só hoje, meu amor?
Persegue sempre a minha sombra,
torna o meu andar mais sedoso
Constrói a minha flecha amorosa
Em direcção à minha alma liberta
Meu amor,
Não deixes que oceano me invada,
agarra as ondas mais ardentes
Apaga as chamas do meu peito
como a sempre tua amante,
do teu maior Amor!

Falta tanto

20130213-230539.jpg

Há dias sem respiração
momentos para apagar
olhares de loucura
atitudes sem razão

Rebolas tanto
Que me dás lágrimas
Ainda respiras
o que nos transtorna

Há o teu peso para sempre
Até o meu desejo ser concretizado

Olhos de avelã falsos

20130206-162525.jpg

O teu silêncio incomoda
A tua atitude entristece
Fico desiludida
Por ter acreditado em ti
Fico imóvel
por me ter movido contigo
Fico apática
por não me fazeres sorrir

És dono da tua razão,
não quero saber qual é.

Quero que o teu silêncio perdure
para não ferir a minha alma
Não posso falar com coração
Porque nunca te amei
Vivi momentos esporádicos
Foste convincente e,
pleno nos meus elogios
Nunca os retribui.

És dono da tua razão,
não quero saber qual é.

Há pessoas que vivem do passado,
há pessoas que choram por regressar
há pessoas que são cuidadoras
há pessoas que não aprendem com desilusões
há pessoas que desejam mudar alguém
há pessoas que não sabem o que é doença
há pessoas que sofrem em consciência

Tu és essa pessoa.
Tu sentes por querer
Tu não cresces por te fazerem mal
Tu acreditas que irá mudar

Sou digna para dizer,
Que estás errado.
O passado deveria ser um momento
da tua vida,
da vossa vida.
Foi vivido e só tu podes ultrapassar
Se for a tua felicidade.

Desejo o prolongamento do teu silêncio,
Não com certeza absoluta de o querer,
Não por não gostar de ti
Mas por me amar demais.

Beijo dos nossos

20130205-130233.jpg

És um corpo por descobrir
Não por teres mistérios dentro de ti,
não por teres idade de ascensão
não por seres puro de sexo
não por seres humano pequeno
Aqui, neste mundo
És um corpo por descobrir
Sempre que te toco,
que te dou prazer
És um corpo por descobrir
Quando exalas uma rouquidão sedutora,
certezas retóricas,
Dizeres bonitos
És um corpo por descobrir
Quando o teu dom fica irrigado por sangue,
quando me beijas sem obrigação,
Ao sabor do nosso ritmo sexual

O meu corpo fica preso às tuas vibrações.
O meu corpo quer tremer com o teu toque,
Mas não consegue.
Falta a tua descoberta sobre o meu prazer,
Falta uma violência tua,
de carinho e tacto grotesco sobre mim.
Quero o teu mistério por inocência,
Quero o teu orgasmo real dentro de mim
Quero o teu desconhecimento
És um corpo por descobrir
Dentro dos nossos beijos.

Militares vs Surfistas

20130201-155746.jpg

Uma mulher consegue esperar tanto tempo. Consegue ficar no silêncio dos militares, imaginar todas as aptidões destes seres. Observar o sorriso e o olhar que estes homens escondem naquele chapéu.
Há vários tipos de militares. A maioria, aqui, no seu meio, são charmosos pela farda, são elegantes pelo alfaiate, são gentis por educação. Uns são uma tentação apetecível e por vezes real. Outros são aprazíveis de serem vistos, mas pouco encantadores.
Todas as mulheres conseguem ficar em silêncio por uma farda. Mas, como na vida, há selecção. Selecção natural, para algumas, selecção por maior atracção e poder para outras mulheres.
Isto de ser militar deve dar voltas à cabeça. É que não é uma farda do trabalho, da fábrica, do avião…é muito mais do que isso. Algumas fardas transmitem garra, ostentação, magnitude e sedução.
Outrora conheci uma jovem mulher que só tinha namorados com farda, sempre dentro da mesma gama, ora bombeiros, ora policias. Agora, após anos, entendo a razão.
Só a palavra General, Comandante sugere uma pessoa carregada de um prazer grotesco inconfundível, capaz de elevar uma mulher ao céu, dono do seu corpo e de todas as mulheres. Pois, eu creio que deveria ser assim. Se não for, fica no desejo de todas as mulheres.
Uma mulher consegue esperar tanto tempo, para ter uma farda! Mas não é uma qualquer. É aquela que carrega mais dourados no tecido, pois uma mulher adora tudo o que brilhe e seja ouro.
Comparo os militares aos surfistas, a diferença destes últimos é que estão libertos de tecido. Não transmitem sedução pela farda, porque um fato de surf não tem dourados. Mas, tem o seu encanto, consegue delinear cada curva dos seus corpos. Não transmitem garra, nem poder, porque estão dentro do mar…uma mulher não consegue imaginar os seus movimentos corporais dentro do mar, porque senão, afoga-se. É verdade.
O que os surfistas sabem fazer muito bem é correr do carro até ao mar. Mas que vista! Todas as mulheres já foram contra um poste a olhar para um surfista. Parece que Deus se lembrou de chamar toda a beleza do mundo para correr subtilmente à nossa frente. O fato de surf até à cintura, o abdómen a contrair os músculos mais tentadores, aquelas costas mais definidas que o Adão. Ai, e aqueles braços…um a carregar a prancha e, o outro…toda a mulher já pensou ter o seu corpo carregado por aquele outro braço forte e rude do surfista. Quem não pensa, morre.
O surfista desencanta quando fala demais.
O militar pouco fala.
O surfista mostra se o seu corpo tem força.
O militar não mostra, a mulher tem que arrancar toda aquela farda.
O surfista é malabarista com os joelhos e tronco.
O militar é a incógnita, a mulher tem que experimentar.
O surfista gosta de mandar piadas charmosas.
O militar não. A mulher tem que ser a professora do charme.
É uma dúvida persistente dos tempos contemporâneos. Um surfista ou um militar?
O militar tem poder por ter dourados.
O surfista tem poder por dominar as ondas.
O ideal seria, um militar surfista.
Uma mulher consegue esperar tanto tempo porque sabe que dentro daquela farda há mais do que o brilho dos dourados, há um homem, aquele homem surfista.